sábado, 23 de agosto de 2014

mística

A mística fruta
que te perfuma
anda por aqui me convocando
Quente e absoluta
no meu corpo ruiva bruma
em pólens me escapando
Será que me escuta
tua pele sol? Ou não há pele nenhuma
e afinal estou a mando
(de um desvario só)
?

Nenhum comentário :