sábado, 2 de fevereiro de 2013

que se dane


memórias saudades amores desamados sonhos glórias glamours cidades fados rancheras sambas olhares solidões prisões perdões rasgados lágrimas mares medo que se dane eu danço com ele e erro por aí até. porque lá fora do passado e do futuro faz presente e só aí há cores cores cores.

Nenhum comentário :